POEMA PARA FACILITAR A INTERPRETAÇÃO DE QUEM CARREGA O 6


Futuro Indiviso
Marco Aurélio Teixeira

Diva me disse um dia: a Vida
é uma dádiva e a dúvida é o diabo
– não dividas teu ser
e não dês vida às imagens
que te farão descer à vida;
não te deixes mais invadir
pelo desejo à matéria,
cedendo lugar à aspiração
que pode conduzir ao ditoso
destino de volta ao divino.
Disse eu: a verdade dói, Diva:
mas, como devo proceder
para achar meu dom profundo,
e desvendar os mistérios do mundo?

Declarou ela, sorrindo: és doidivanas,
mas não te vou deixar agora:
descobre o discernimento dentro
e dá as costas para a realidade fora,
de densos e infindáveis moldes
que tanto te causam danos,
dizimando tua energia como drenos
na dança do manifestado,
e, sendo de fato dono de ti,
devagar, sem mais divagar,
dá a devida atenção
para a chance de mudança,
depois transmutação:
do desejo em vontade
e da densidade em luz;
abre teu coração, deixa o dilema
e a dor de ter duas naturezas
e dedica-te a dar condição
para que desabroches teu ser,
através de lenta depuração,
muita tranqüilidade e meditação.
E sem descanso, teus guias
te hão de conduzir nessa empreitada
e na grande escalada para outra dimensão!

Print Friendly, PDF & Email